A constante mudança.

Muitas vezes, achamos que nossa vida é sempre igual e que nada muda. Nada mais falso.
A aparente “mesmice”, de fato não existe. Se você parar para refletir um pouco terá clareza, de que não existe nenhum segundo igual ao outro.
Pense em você mesmo, ontem você era uma criança, depois adolescente, agora um adulto e talvez já idoso.
Tudo na natureza, germina, desenvolve-se, amadurece, se reproduz, envelhece e morre.

Como então podemos achar tudo igual?

Se nosso próprio corpo muda a cada dia, se as estações mudam, se a história da humanidade vai mudando ao longo do milênios, por qual razão achamos que vivemos uma rotina enfadonha?
Provavelmente esta sensação de rotina chata, enfadonha esteja ligada a falta de perspectiva de desafios ou de apreciação pela mágica que existe em cada minuto que vivemos.
Hoje, agora estou aqui e pode ser que no próximo segundo eu já esteja em outra dimensão e não faça mais parte deste mundo, permanecendo viva apenas no coração das pessoas que me amaram.

Porque nos apegamos ao passado?

O desconhecido é normalmente tido como algo assustador, ele pode nos trazer medo e ansiedade. Toda e qualquer mudança exige adaptação e ela nos tira definitivamente de nossa zona de conforto. E, por incrível que pareça, muitas vezes preferimos ficarmos em uma situação, ainda que incomoda, mas com regras e expectativas conhecidas, do que buscar algo novo. Pode ser um relacionamento novo, um emprego novo, uma mudança para uma outra cidade ou até novos amigos.
Assim, o medo do que está por vir, faz com que procuremos manter a nossa situação atual a qualquer custo, até que ela se torne insustentável ou algo aconteça que a modifique.

Precisa ser assim?

Ora, se a mudança constante e a morte são as únicas duas certezas que temos na vida, o que justifica preferimos ficar apegados a uma determinada situação?
Agora mesmo, no instante em que escrevo este artigo, visualizo imensas mudanças ocorrendo no mundo todo, não só no Brasil. Há guerras tristes em vários países. A Europa está sendo invadida por milhões de refugiados. O novo presidente dos Estados Unidos é imprevisível e é o país com o maior arsenal atômico do mundo.
O mundo tal qual o conhecemos até há pouco tempo não é mais o mesmo. A instabilidade e insegurança aumentou em todos os lugares.

Assuma a mudança.

Tendemos a achar que não podemos mudar o mundo, o que não é verdade. Cada ação, cada comportamento, cada atitude importa. Eu e você podemos contribuir para um mundo melhor ou pior. Para tanto é necessário abraçarmos as mudanças com boa vontade e compreender que ou algo novo chega a nossa vida e a modifica totalmente, ou nós mesmos, podemos ativamente, trabalhar em nossa mudança pessoal. A nossa menor mudança impacta no meio em que vivemos e ao nos mudarmos, mudamos com quem convivemos.

foto: Glady l Pixabay.com

Receba Conteúdo Inédito. Inscreva-se

Receba grátis Ebook com 10 exercícios para você Avaliar seu momento!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *