Quanto custa o medo em sua vida?

quanto custa o medo em sua vidaNos primórdios da humanidade, o medo teve um  papel muito importante, pois possibilitou a nossa sobrevivência. Só que medo em excesso prejudica e muito! Hoje, quanto custa o medo em sua vida?

O nosso cérebro está treinado para o tempo todo escanear as informações que recebe através dos nossos sentidos.  Por isso, quando ele verifica qualquer “perigo” ele dispara o alarme. O que precisa ficar bem claro é que o medo é essencial para garantir nossa integridade e segurança física quando estamos sob real ameaça. O risco de sofrer violência se encaixa nesta categoria. Nossos sentidos estão alertas para ela.

A maioria dos medos que enfrentamos hoje em dia não tem nada a ver com ameaça física. É muito mais um jogo de nossa mente. Sobretudo o medo nos paralisa e limita nossas ações. Isso atrapalha muito mais do que ajuda, já que impede de ousarmos e de assumirmos compromissos maiores.

Da mesma forma, o medo pode ser uma fuga de nossa verdade interior, escondendo-a, do que a ameaça de um perigo real. Ele pode criar uma falsa sensação de segurança e uma desculpa para não enfrentarmos novos desafios.

Quanto custa o medo em sua vida?

Por outro lado, quanto o medo te atrapalha no trabalho? Se você tivesse mais coragem e atitude como seria? Será que você estaria contribuindo mais ou talvez participando de mais projetos? Ousaria fazer diferente?

Por exemplo, você já deixou de tentar algo novo que você queria por medo de não dar certo? Talvez uma nova oportunidade de negócios? Deixou de tentar por medo de achar que ia dar errado?

E nos seus relacionamentos pessoais, qual é o papel do medo? Quanto ele limita a entrega ou aprofundamento das suas relações por medo de se machucar?

Tipos de Medo

Além do medo efetivo, real, de ameaça física, da sobrevivência, há medos que nascem da nossa percepção de quanto algo está nos custando…

Ninguém gosta de perder algo, sobretudo se nos é agradável e que percebemos como bom e confortável, este é um tipo de medo.

Existe também o medo de enfrentar a dificuldade, o desafio. Achar que será muito difícil conseguir determinada coisa, do trabalho e empenho necessário para conquistar algo. Obviamente não são medos que devam ser alimentados.

Condicionamento social e o medo

Por que você acha que tem medo? O que causou este medo? Crescemos ouvindo cuidado com isso, cuidado com aquilo; é perigoso, isto não é para você. Melhor não correr o risco… Fomos educados ouvindo essas frases… Estamos rodeados de pessoas preocupadas que vão falando essas coisas, muitas vezes pessoas que nos querem bem.

Então, precisamos estar conscientes dessas situações e deste tipo de condicionamento que recebemos.

O medo pode ser controlado

A chave para abrir um novo tipo de pensamento, de acreditar e tentar coisas novas e possíveis está apenas em você. De fato, nós não somos escravos de nossa história! Nós podemos nos libertar através do pensamento consciente e  através de novos hábitos praticados com disciplina.

É uma questão de você avaliar e decidir que os seus medos não são tão relevantes assim. Podemos ensinar a nossa mente a questionar se determinada situação ou fato é realmente uma situação de perigo. Da mesma forma que os nossos antepassados aprenderam há muito tempo a enfrentar o medo, nós também podemos. Se não fosse assim, não existiram bombeiros, soldados e tantas profissões de alto risco.

A verdade é que, se você não superar suas inseguranças você não conseguirá avançar. O que você acha de na próxima vez tomar coragem e fazer diferente? De dizer a si mesmo “não vou permitir que o medo me domine desta vez”.

Principalmente, é tomando a decisão, praticando a coragem e enfrentando o medo que você conseguirá controlá-lo e evitar que ele continue te prejudicando.

 

Foto: blop71 l pixabay.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *